Novidades

✍Excerto da obra 'A Cria Negra de Felis Mal'ak' de Vanessa Lourenço




É um animal muito especial, embora ele próprio duvide disso muitas vezes.

Eu explico, vezes sem conta, que tem mesmo que duvidar, porque quem não duvida de si mesmo deixou de caminhar e deixou de crescer. E ele ouve-me em silêncio, mas não acredita. Por vezes o caminho é muito duro, mesmo para alguém que caminha em quatro patas. Ainda assim ele segue sempre, porque a alma dele sabe o que o coração não consegue aceitar: somos todos Anjos e os gatos que descem à Terra caminham apenas o necessário para se recordarem disso e aceitarem essa verdade. Quando esse processo termina, regressam a este lugar onde nos encontramos agora, o Planalto da Gruta. Aqui, cada gato analisa a viagem que terminou, descobre se conseguiu cumprir o objetivo a que se tinha proposto e decide se está preparado para regressar à Terra. O passo seguinte é decidir se conseguiu recordar o suficiente para viver experiências diferentes desta vez, ou se quer repetir as antigas para se aperfeiçoar.

Todos nós caminhámos na Terra pelo menos uma vez, alguns de nós mais vezes do que conseguimos contar. O amor é o nosso ponto de partida e o nosso destino final. Não aprendemos nada, o nosso destino é abraçar o caminho e recordar quem somos, reencontrar a matéria de que somos feitos. Para isso, é necessário que as nossas patas sintam a Terra e nos mostrem o que somos capazes de fazer. Eu sou Felis Mal’ak, o Anjo gato e Guardião da Gruta. E esta é a história do gato que mudou para sempre o destino da sua espécie sobre a Terra.



© 2016, Vanessa Lourenço, Capital Books e JEdLP

Sem comentários